Como surgiu o Apito da Moda

Como surgiu o Apito da Moda

Antes de mais nada vou explicar para vocês como esta expressão “Apito da Moda” nasceu. Meu marido e eu fomos a um casamento em que só conhecíamos os noivos. Então, combinamos não falar nada um para o outro no caso de acharmos as pessoas cafonas ou mal vestidas ou fora do contexto. Ou as três coisas juntas. Só para explicar para vocês: uma vez fui madrinha de uma casamento e minha irmã assistiu a cerimônia nos bancos da igreja. Atrás dela, as pessoas falaram que a noiva era feia, o noivo medonho, uma madrinha isso, um padrinho aquilo. Ela achou aquilo horrível e me contou. Bem, não dava para tirar satisfação porque cada um tem sua opinião e sua educação, ou a falta dela.

Esta história ficou na minha cabeça, por isso combinei com o Renato de não falarmos nada! Genteee!!! Estava difícil não comentar: era padrinho com terno de cores esdrúxulas (verde tom de burro quando foge, roxo, entre outros), madrinha com os peitos amassados e saltando dos vestidos, luvas em pleno dezembro do RJ, e por aí vai… Meu marido não aguentou e criou o apito da moda.

Funcionava assim: a cada atrocidade que víamos, o apito soava no ouvido do outro. BBBEEEEMMMM! O negócio estava tão crítico que teve um momento que o apito disparou para uma das convidadas. Nos divertimos muito e ninguém entendeu ou escutou a nossa brincadeira. Depois dividimos com nossos amigos. Agora, todos vocês sabem!

Vamos inaugurar esta coluna com o look da foto abaixo. A pessoa foi lanchar toda trabalhada na estampa: bolsa, echarpe pendurada na bolsa, calça e blusa! Tudo estampado! Vamos lá! A blusa beatle juice já esteve na moda, mas toda vez que vejo estas listras me lembro da cena clássica do filme “Os Fantasmas se divertem”! Hahaha! Não consigo pensar em outra coisa! E a calça? Genteee, histórias em quadrinhos na roupa só para crianças até 9 anos, please! Os acessórios são um caso a parte! A echarpe com sua estampa mais parece um pano de chão sujo e mal lavado! Cruzes! Tenho echarpes caqui e nada se assemelha a isto. A bolsa com aquelas flores com pétalas em forma de gota, que parecem terem sido copiadas e coladas incessantemente no tecido! Tudo muito trash!

 

Mix de estampas

No fast food só o que precisa ser junk é a comida… Simpleszinha sim. Toda trabalhada no Mix de estampas? Não curti!

 

BBBEEEMMM!

Bem, aqui dividirei com com vocês o que fizer o apito soar! E também o que o fizer ficar quietinho, quando o look for arrasador! Mas lembrem-se de que esta é a minha opinião. E a de vocês, qual é? Mandem fotos para comentarmos!





About the author

Zaida Campbell Albuquerque
Zaida Campbell Albuquerque

Oi! Eu sou a Zaida Campbell Albuquerque, carioca, quarentinha e apaixonada por fotografia. Sou contadora, mas nunca trabalhei na área. Porém, adoro contar histórias! Meu negócio é administrar a bagunça! Aqui será o espaço em que dividirei com vocês o que gosto e o que não gosto!

8 Comments

Leave a comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *